6 de fev de 2009

Sentir

Sentimentos. Muitos sentimentos. O mundo é todo coração.
As tripas, a gula; o falo, a luxúria; o poder, a vaidade...
Aos poucos, as suavidades chegam.
A serenidade, a senilidade.
Como pensou Heidegger, quando chegou ao zen.
Importa envelhecer bem.
Uma vida bem vivida basta?
E quem não teve uma boa vida?
Quem foi ingênuo e perdeu a manhã e a tarde, chegará à serenidade?
Ou recuará à retarguarda, tentando viver o invivido?
A serenidade, a senilidade.
A uma ou outra, chegaremos...



Categorias do Technorati